Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Ministro iraniano: Mundo Vai pagar por sanções

Ministro iraniano de Assuntos Econômicos e Finanças Shamseddin Hosseini
Ministro Shamseddin Hosseini
Ministro iraniano dos assuntos econômicos e financeiros, nesta sexta-sexta, advertiu que o Ocidente vai "pagar um preço" pelas sanções contra o seu país.

O ministro, Shamseddin Hosseini, acrescentou que as reservas internacionais do Irã de câmbio estão em uma "boa posição".
 
Ele repetiu as críticas regulares de Teerã de sanções, dizendo que eles eram parte de uma "guerra econômica" e advertiu que as empresas ocidentais sofreria pois o Irã se move para o comércio com outras nações.
 
"As sanções não são apenas afetando a economia iraniana, mas também outros países e empresas estrangeiras", disse Hosseini numa conferência de imprensa em Tóquio, onde participa do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial reuniões.
 
"A Turquia tornou-se nosso parceiro comercial importante no lugar da Alemanha, enquanto a China pode pegar a quota de mercado que o Japão costumava ter", acrescentou.
 
Hosseini também alertou: "Aqueles que impuseram sanções estão a pagar um preço."
 
Os comentários foram feitos enquanto a economia iraniana continua a sofrer como resultado das sanções. Em uma semana, a moeda rial iraniano desvalorizou cerca de 40 por cento do seu valor, nitidamente acelerando um slide que passou no decorrer deste ano.

Na última semana, confrontos eclodiram em Teerã com os cidadãos protestaram contra a economia do país.
 
O secretário britânico de defesa, Philip Hammond, disse esta semana que o mundo deve apertar o cerco contra o Irã por seus "loucos" planos nucleares até o ponto onde a sobrevivência do regime é ameaçada por seu próprio povo.
 
Hammond disse que há sinais de que o regime estava começando a "fratura" na questão de seu polêmico programa nuclear.
 
Relações Exteriores de Israel Avigdor Lieberman previu que as sanções internacionais podem desencadear uma revolta popular no Irã como a revolta no Egito que derrubou o presidente Hosni Mubarak.

Traduzido de israelnationalnews.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário