Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Tal como anunciado há 2.500 anos, Jerusalém está se tornando numa "pedra pesada"

As tensões à volta do Monte do Templo estão aumentando de dia para dia, em grande parte por culpa dos muçulmanos que não querem aceitar o controle das entradas através da passagem por detectores de metais, algo que já acontece para quem entra pelo lado do Muro Ocidental, conforme tem sido a minha experiência nestes últimos anos.

O velho ditado "quem não deve não teme" aplica-se exatamente a esta gente muçulmana que alega subir ao Monte apenas para rezar, o que não tem sido sempre a realidade. É que se assim fosse, esses indivíduos não teriam qualquer problema em fazer-se passar pelo detector que avisa a presença de metais, logo de armas.

"Waqf Islâmica de Jesuralém" provoca o rastilho que pode provocar uma tragédia
Para incendiar ainda mais a questão, um dos grandes bandidos muçulmanos responsáveis por esta violência que levou à morte de 2 polícias israelitas druzos há poucos dias atrás, é o próprio mufti de Jerusalém, o líder espiritual islâmico que controla as rezas naquele enorme recinto conspurcado por duas mesquitas.

domingo, 16 de julho de 2017

Aiatolá que deseja a destruição de Israel virá ao Brasil falar de terrorismo

Imagem relacionada

O iraquiano Mohsen Araki é uma estrela do islã xiita. Dono do título de aiatolá, ele faz parte do círculo mais próximo líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, de quem é amigo pessoal desde a juventude.

Araki desembarcará no Brasil na próxima semana para pregar em mesquitas e instituições patrocinadas pelo governo do Irã no Brasil.

No sábado dia 29, ele proferirá uma palestra no evento “Os muçulmanos e o enfrentamento ao terrorismo radical”, que será em São Paulo, no Novotel Center Norte. Uma ironia por Araki ser conhecido justamente por pregar a violência contra o que ele define como inimigos do islã.

Quando o ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad pregou a destruição de Israel, ele estava apenas reproduzindo os discursos de Araki. Em várias oportunidades, o religioso pregou a destruição do Estado Israel. Durante um encontro com o secretário-geral do Hezbollah, Hassan Nasrallah, o aiatolá Araki definiu Israel como “um câncer que deveria ser extirpado do Oriente Médio”.

Em suas pregações, Araki acusa os Estados Unidos e os judeus de serem os responsáveis pelos problemas econômicos dos países islâmicos e das divisões existentes entre as várias correntes da religião islâmica.

Em uma visita ao Líbano, ele sugeriu aos líderes do Hamas, o grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza, uma união estratégica entre todos as organizações terroristas que atuam no Líbano e Palestina como forma de “banir Israel do mapa”, conforme publicado pela imprensa oficial iraniana.

Em sua página oficial no Facebook, o líder religioso não faz questão de esconder seus vínculos com o Hezbollah e suas posições extremistas. Resta saber se no Brasil ele reproduzirá esse mesmo discurso de ódio que ele propaga por onde passa.

O anfitrião de Araki no Brasil será o sheik iraquiano Taleb Khazraji, outra figurinha carimbada do Hezbollah na América Latina. Khazraji foi citado dos relatórios produzidos pelos investigadores do atentado contra a sede da Associação Mutual Israelita (AMIA), como sendo um dos interlocutores dos terroristas que explodiram a entidade em julho de 1994.

Libertar.in
DeOlhOnafigueira

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Mudança climática terá efeitos devastadores na Ásia, diz estudo

Entre outros pontos, o documento adverte que o aumento da temperatura pode ameaçar a existência de alguns países da região

Cientista discursa durante a conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em Copenhague, dezembro de 2009
Ásia: o estudo pede que os países asiáticos tomem medidas contra a mudança climática (Axel Schmidt/AFP)
A mudança climática provocará “consequências devastadoras” na região da Ásia e do Pacífico pelo aumento da temperatura em seis graus de média ao final deste século, previu nesta sexta-feira o Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD).

“Alguns países da região podem experimentar climas muito mais calorosos, com aumento de temperatura de até 8 graus centígrados no Tajiquistão, Afeganistão, Paquistão e na parte noroeste da China”, segundo o relatório “Uma região em risco: as dimensões humanas da mudança climática na Ásia e no Pacífico”.

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Câmara vai discutir hoje o fim do dinheiro físico no Brasil

Cartão de crédito

Projeto 48/2015 do deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG) prevê a extinção da moeda em papel, que seria conservada apenas por objetivos históricos. Iniciativa segue propostas semelhantes que despontam em todo o mundo.

"Dinheiro ou cartão?". A frase, tão comum no varejo brasileiro, pode se tornar coisa do passado muito em breve. Pelo menos será assim se depender do deputado federal Reginaldo Lopes.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Plataforma de gelo do tamanho de Brasília se rompe na Antártida

[Imagem: larsen_c_rompimento_mapa_20170712-110243.jpg]
Imagem de satélite feita pelo satélite de sensoriamento AQUA feita em 12 de julho de 2017 mostra a cicatriz formada após o rompimento da plataforma Larsen C.
O dia que os cientistas esperavam chegou. A gigantesca plataforma de gelo Larsen C finalmente se rompeu do continente antártico e formou um dos maiores icebergs já registrados. O bloco de gelo é maior que a cidade de Brasília e agora está solto no mar.

A confirmação da ruptura de Larsen C foi obtida através de imagens em infravermelho feitas por satélites e de acordo com pesquisadores ocorreu em algum momento entre 1 de julho e quarta-feira, 12 de julho. Larsen C tem cerca de 6 mil quilômetros quadrados, o equivalente ao tamanho da cidade de Brasília.

O rompimento da plataforma já era esperado pelos cientistas, que há mais de dois anos observam o desenvolvimento da rachadura que levou ao rompimento.

Superbactérias avançam no Brasil e levam autoridades de saúde a correr contra o tempo

Bactérias que não respondem a antibióticos vêm aumentando a taxas alarmantes no Brasil e já são responsáveis por ao menos 23 mil mortes anuais no país, afirmam especialistas.

Capazes de criar escudos contra os medicamentos mais potentes, esses organismos infectam pacientes geralmente debilitados em camas de hospitais e se espalham rapidamente pela falta de antibióticos capazes de contê-los. Por isso, as chamadas superbactérias são consideradas a próxima grande ameaça global em saúde pública pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

"Estamos numa situação de alerta", diz Ana Paula Assef, pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz, da Fundação Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), que faz a estimativa sobre mortes anuais no país com base nos dados oficiais dos Estados Unidos. No Brasil, ainda não há um compilado nacional sobre o número de vítimas por bactérias resistentes.

"Sabemos que, assim como vários países em desenvolvimento, o Brasil tem alguns dos maiores índices de resistência em determinados organismos. Há bactérias aqui que não respondem mais a nenhum antibiótico", aponta Assef.

Pestes: Com 300 mil casos, Iêmen tem pior crise de cólera do mundo

Resultado de imagem para colera iemen istoéEm guerra há dois anos, o Iêmen está enfrentando agora a maior epidemia de cólera da atualidade, com 300 mil novos casos registrados apenas nas últimas 10 semanas, segundo o Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Segundo a entidade, o número corresponde a cerca de 7 mil novos casos registrados por dia no país, localizado no sudoeste da Península Arábica. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS), também afirmou que mais de 1,7 mil pessoas já morreram no país devido à doença e que 41% de todos os casos foram registrados em crianças, mais suscetíveis a esse tipo de doença. 

No dia 24 de junho, há pouco mais de duas semanas, a OMS havia declarado que o Iêmen está enfrentando “o pior surto de cólera do mundo”, com mais de 200 mil casos suspeitos. Em um período pequeno, esse número aumentou em 100 mil, o que preocupa – e muito – as organizações nacionais e internacionais. 

Maior autoridade do Islã Sunita nomeia o Papa Francisco como "Defensor Mundial do Islã"



O Papa Francisco recebeu uma honra notável na semana passada quando Ahmed al-Tayeb, o Grande Imã de al-Azhar no Cairo, lhe agradeceu pela sua "defesa do islamismo contra a acusação de violência e terrorismo".

Algum outro Papa de Roma na história do Cristianismo já foi anunciado como um "defensor do islamismo"?

Claro que não. Mas a Igreja Católica percorreu um longo caminho desde os dias do Papa Calisto III, que prometeu em 1455 "exaltar a verdadeira fé e extirpar a seita diabólica do depravado e infiel Maomé no Oriente".

Se as viagens no tempo fossem possíveis e o Papa Francisco pudesse encontrar-se com Calisto III, Calisto poderia "esperar um soco", porque Francisco I não é apenas um defensor do Islão, é um defensor da lei islâmica, que estabelece a pena de morte por blasfémia: depois de os jihadistas islâmicos terem assassinado os redactores da revista satírica Charlie Hebdo, por estes terem desenhado Maomé, Francisco I justificou obliquamente os assassinatos dizendo que "é verdade que não se deve reagir violentamente, mas, apesar de sermos bons amigos, se um empregado meu disser uma palavra de maldição contra a minha mãe, ele pode esperar um soco, é normal. Não se pode fazer piadas com as religiões dos outros.Essas pessoas provocam e depois algo pode acontecer. Na liberdade de expressão, existem limites".

terça-feira, 4 de julho de 2017

Fim dos tempos: Plano do Governo para sobreviver à Guerra Nuclear não inclui você!

Imagem: www.blastingnews.com
É desnecessário dizer que os Estados Unidos mudaram muito desde que oficialmente declararam a independência em 1776. O que costumava ser uma nação das pessoas, pelas pessoas e para as pessoas tornou-se uma nação do governo, pelo governo e para o governo. A centralização da burocracia federal e o acúmulo de poder governamental criaram uma divisão significativa entre as pessoas e as elites políticas em Washington DC. Essas elites políticas parecem ter desenvolvido uma mentalidade de que eles merecem privilégios especiais que o resto do povo americano não, como a capacidade de manter as informações classificadas em um servidor privado e não perseguidas e isentas da Lei de Cuidados Acessíveis.

Mas não são apenas os privilégios políticos que os funcionários do governo desfrutam; acontece que eles também têm um plano para ajudá-los a sobreviver a algum tipo de desastre nuclear, e esse plano não inclui você.

No início deste mês, o Daily Mail informou sobre uma rede secreta de bunkers subterrâneos que foram construídos durante a Guerra Fria para proteger os principais funcionários do governo no caso de ocorrer um evento catastrófico, como uma guerra nuclear.

Governo de Israel facilitará o acesso de milhões ao local do Terceiro Templo

Israel facilitará o acesso de milhões ao local do Terceiro Templo 
 
https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTKmSsHoCxEbj_WWVsjF6WkQbq7CjLHvxL0-0FI4jCi_RXoPLvuxw
O Terceiro Templo exigirá uma infraestrutura enorme, que possa facilitar o transporte de milhões de pessoas até Jerusalém durante e após as três festas bíblicas que exigem esse deslocamento. Embora ele ainda não tenha data para ser construído, o governo de Israel fará grandes investimentos para facilitar o acesso ao local.
 
O ministro dos Transportes, Yisroel Katz, declarou publicamente essa intenção ao autorizar a construção do trem rápido que ligará o aeroporto de Tel Aviv a Jerusalém. Ele deverá ser inaugurado em meados de 2018.

Em uma reunião com representantes do Movimento do Templo em fevereiro, o ministro explicou: “Sendo descendente dos Cohen (linha sacerdotal judaica) eu tenho uma conexão especial com esse local sagrado. Diante dos meus olhos, vejo constantemente as palavras ‘Prepare o caminho, prepare o caminho…’”.