Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

O mundo comemora a chegada de 2013

Comemoração de Ano Novo 2013
Algumas capitais já festejaram com muitos fogos de artifício nesta segunda-feira a entrada do ano de 2013, entre elas Auckland, na Nova Zelândia, Sydney e Dubai.

O show dos fogos em Sydney marcou a passagem de Ano Novo na Austrália, no primeiro grande show das celebrações globais para a chegada de 2013.

A baía de Sydney recebeu um espetáculo que custou 6,9 milhões de dólares e contou com a presença da cantora pop Kylie Minogue, que apertou o botão que deu início ao show pirotécnico.

Para o delírio da multidão, o céu explodiu em cores à meia-noite com os fogos de artifício lançados de barcaças e de jet skis e a tradicional cascata da Ponte Harbour foi o ponto alto da festa.

"Isto está realmente colocando a Austrália no mapa em termos de boas-vindas ao Ano Novo", afirmou o prefeito de Sydney, Clover Moore.

Quais são seus planos para o Novo Ano?

Planos Para o Novo Ano

Quais são seus planos para o novo ano? Quando Davi encarregou seu filho Salomão de construir o templo, entregou-lhe planos precisos e exatos. Até está escrito: "Deu Davi a Salomão, seu filho... a planta de tudo quanto tinha em mente" (1 Cr 28.11-12a).

Deus tem um plano para cada um de nós. Os Salmos dizem que Ele manifestou Seus caminhos a Moisés, que teve condições de captar os planos de Deus, de entendê-los e de colocá-los em prática, porque havia cursado a escola do Altíssimo e permanecido nela.

Um construtor que está num terreno e olha para o projeto de construção consegue imaginar a obra que ainda não existe. Essa é sua experiência constante, ele tem prática em ler plantas e em imaginar as obras prontas.

Infelizmente muitos crentes não fazem isso. Ao invés de procurar saber o que Deus quer, eles se exercitam em preparar os seus próprios planos. Você planeja a construção da sua casa? A compra de um novo automóvel? Planeja sua carreira? O futuro dos seus filhos? Sua aposentadoria? Nada disso é errado. 

União Europeia e Estados Unidos podem vir a criar união econômica

UE, EUA, união económica
A União Europeia e os Estados Unidos realizam negociações secretas sobre a criação de uma união econômico-comercial. 

Segundo algumas mídias, Washington e Bruxelas estão preparando um tratado sem precedentes para a criação de um mercado transatlântico único. 

O objetivo da iniciativa é a união do Velho Mundo e do Novo Mundo como forma de contrapeso aos mercados em rápido crescimento dos países do BRICS, especialmente da Índia, China e Rússia.

Poucos sabem que o autor da ideia da integração entre a União Europeia e os EUA foi a Alemanha. Em 2007, Angela Merkel, chanceler alemã, falou pela primeira vez de tal possibilidade. Inicialmente, os EUA não gostaram do plano de Merkel e, depois disso, a crise de 2008 meteu estes planos na gaveta.

Agora, segundo dados não oficiais, as conversações abrangem a área dos investimentos mútuos e elaboração de normas comuns na área fiscal, assistência médica e outras.


Shimon Peres pede retomada de negociações de paz com Abbas

Shimon Peres
O presidente israelense, Shimon Peres, pediu neste domingo que sejam retomadas as negociações com os palestinos, afirmando que o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, é um sócio com quem um acordo é possível.

Durante uma conversa com diplomatas israelenses em sua residência de Jerusalém, Peres declarou que o único meio de Israel de influenciar de maneira positiva na região é "concluindo um acordo de paz com os palestinos".

"Conheço Abu Mazen há 30 anos e ninguém mudará minha opinião sobre ele", afirmou, utilizando o nome de guerra de Mahmud Abbas. "Muitos criticam as declarações de Abu Mazen, mas não há outros líderes árabes que atualmente se declarem a favor da paz, contra o terrorismo e por um Estado palestino desmilitarizado", acrescentou.

domingo, 30 de dezembro de 2012

Número de cristãos em Israel continua crescendo

Número de cristãos em Israel continua crescendo
Número de cristãos em Israel continua crescendo
O jornal Jerusalém Post, um dos mais importantes de Israel publicou uma matéria esta semana que chamou atenção da mídia do país. 
 
O Escritório Central de Estatísticas israelense confirmou que existem atualmente 158.000 cristãos na terra onde tudo começou. Isso representa apenas 2% da população total. 
 
Um dos elementos mais surpreendentes do relatório é que cerca de 80% dos cristãos de Israel são árabes e imigrantes da antiga União Soviética que foram beneficiados pela Lei do Retorno, que oferecia cidadania israelense a toda pessoa que tivesse um avô judeu.

A maioria dos cristãos árabes vive no norte de Israel. As cidades com as maiores populações cristãs são Nazaré (22.400); Haifa (14.400); Jerusalém (11.700), e Shfaram (9.400).

sábado, 29 de dezembro de 2012

Hamas permite que Fatah celebre 48º aniversário em Gaza

A última vez que o Fatah, do presidente palestino Mahmud Abbas (E), celebrou o aniversário em Gaza aconteceu em 2007  Foto: EFE
A última vez que o Fatah de Abbas (E), celebrou o aniversário em Gaza foi em 2007
O partido Fatah, do presidente palestino Mahmud Abbas, poderá celebrar em Gaza o 48º aniversário de criação, graças a um acordo com o Hamas.

"Chegamos a um acordo com o primeiro-ministro (do Hamas) Ismail Haniyeh para que o Fatah possa celebrar em 1º de janeiro o 48º aniversário de sua criação na praça Saraya, centro de Gaza", afirmou à AFP Yehiyeh Raba, dirigente do Fatah.

A última vez que o Fatah celebrou o aniversário em Gaza aconteceu em 2007.

Hamas e Fatah, que governam respectivamente a Faixa de Gaza e as zonas autônomas da Cisjordânia, estão separados desde que o movimento islamita assumiu o controle do território em junho de 2007.

Em abril de 2011, os dois movimentos concluíram um acordo de "reconciliação nacional" que nunca chegou a ser aplicado.

O Fatah celebra o aniversário no dia 1º de janeiro para recordar a primeira operação de guerrilha contra Israel, reivindicada por seu braço armado, Al Asifa ("Tempestade") em 1º de janeiro de 1965.
 
Terra
DeOlhOnafigueira

Aiatolá defende que todas as mulheres cristãs podem ser estupradas

Líder muçulmano defendeu que cristãos do Iraque devem se converter ou morrerão
 
Aiatolá Ahmad Al Baghdadi Al Hassani
Ahmad Al Baghdadi Al Hassani é um grande aiatolá do ramo muçulmano xiita nascido no Iraque. Ele tem um histórico de confrontos com outros aiatolás importantes e atualmente está ligado a uma facção síria.

Recentemente um vídeo onde Al Hassani declara que os cristãos são politeístas e amigos dos sionistas, causou revolta das comunidades cristãs no Oriente Médio.

Durante uma entrevista ao Al Baghdadia, um canal de TV egípcio, Al Hassanim, conhecido defensor da jihad [guerra santa], assegurou que os cristãos do país precisam escolher “o Islã ou a morte”. Ao mesmo tempo, disse que suas mulheres e filhas podiam ser consideradas legitimamente como “esposas de muçulmanos”.

Essa é uma maneira indireta de dizer que toda a mulher cristã pode ser capturada e estuprada, mesmo que já seja casada, pois para os extremistas do Islã, as mulheres mantidas em cativeiro podem ser estupradas por seus captores.  
 
O Al Baghdadi é um dos veículos de mídia mais radicais da jihad islâmica. Durante sua fala, Al Hassanim deixou claro que é uma questão de tempo até que a minoria cristã no Iraque seja convertida ou exterminada. Na véspera do Natal deste ano ele emitiu uma fatwa [ordem sagrada] contra os cristãos do país justamente quando a catedral de Bagdá foi reaberta ao público.
 
Front Page Magazine via Gospel +
DeOlhOnafigueira 

Irã não tenciona bloquear Estreito de Ormuz, diz a mídia

Estreito de Ormuz


O Irã refutou a informação da mídia de que a sua marinha se preparava para bloquear o Estreito de Ormuz durante as suas manobras militares que se prolongarão até 02 de janeiro, informou no sábado o canal televisivo Press TV.

Anteriormente, uma série de meios de informação tinha informado que, no âmbito das manobras Velayat-91 (Liderança-91) a decorrer desde sexta-feira, a marinha de guerra do Irã tencionava realizar uma operação de bloqueio do Estreito de Ormuz.

Durante as manobras, os navios da esquadra 23 da marinha iraniana, que inclui o contratorpedeiro Jamaran e o porta-helicópteros Bushehr, irão proteger os navios mercantes e petroleiros dos ataques de piratas. Também serão efectuados exercícios de tiro de mísseis e os navios e submarinos de combate realizarão missões de treino de defesa, patrulha e reconhecimento.
 
Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Cientistas da NASA intentam capturar asteroide

Tomando em conta o alto ritmo de desenvolvimento de métodos de exploração do espaço, as missões mais incríveis começam a parecer bastante viáveis.

cientistas, NASA, asteroide 

Por exemplo, os pesquisadores da NASA pretendem capturar um asteroide pesando 500 toneladas, colocá-lo em órbita lunar e construir lá uma estação espacial, que servirá como um ponto de transbordo entre a Terra e Marte.

De acordo com estimativas preliminares, o projeto tão ambicioso apenas na fase inicial (primeiros 10 anos) custará ao estado $ 2,6 bilhões.

Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira 

ONG coloca cartunista brasileiro na lista dos dez mais antissemitas

Cartunista Carlos Latuff
Conhecido internacionalmente pela militância em favor dos palestinos, o cartunista brasileiro Carlos Latuff, autor de ilustrações críticas a Israel, acaba de ser incluído em uma lista das dez organizações ou pessoas consideradas mais antissemitas do mundo, publicada na última quinta-feira (27) pelo centro de defesa dos direitos humanos Simón Wiesenthal.

O relatório resume: "Durante os conflitos recentes instigados pelo Hamas contra o Estado judaico, o brasileiro criticou Israel e o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu por fazer o que qualquer outro líder mundial teria feito para proteger civis inocentes".

Latuff aparece logo na terceira posição da lista, atrás apenas do líder Mohammed Badie, guia espiritual do partido islâmico egípcio Irmandade Muçulmana que acusou os judeus de "disseminar a corrupção pelo mundo", e do presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, que propôs em várias ocasiões "riscar o Estado Hebreu do mapa".

Israel mobiliza brigada perto de Eilat, diante do Sinai egípcio

A Rússia negou nesta quinta-feira a existência de um plano conjunto com os Estados Unidos para solucionar a crise na Síria, depois que a imprensa especulou sobre uma iniciativa que manteria o presidente Bashar al-Assad no poder até 2014.

"Não houve e não há tal plano, e não está sendo negociado", disse o porta-voz do ministério russo das Relações Exteriores, Alexander Lukashevich.

A Rússia insiste que não vai escorar o regime de Assad, mas também enfatiza que não vai tentar persuadir o presidente sírio a renunciar, alegando que apenas o povo sírio deve decidir o futuro do país.

O vice-ministro sírio das Relações Exteriores, Faysal Moqdad, iniciou nesta quinta-feira uma série de conversações em Moscou, no momento em que o governo russo intensifica os contatos diplomáticos para tentar encontrar uma saída ao conflito.

No sábado, o emissário internacional para a Síria, Lakhdar Brahimi, visitará a Rússia, principal aliado de Damasco.

Nesta quinta-feira, a rádio pública israelense informou que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu se encontrou recentemente com o rei da Jordânia, Abdullah II, para discutir a situação na Síria, em particular a questão das armas químicas supostamente em poder do regime de Assad.

AFP
DeOlhOnafigueira

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Abbas ameaça entregar 'chave da Cisjordânia' a Israel

O presidente palestino, Mahmud Abbas, prometeu nesta quinta-feira que se Israel não reativar as negociações de paz após as eleições de janeiro ele proporá o fim da Autoridade Palestina e entregará as chaves da Cisjordânia ao Estado hebreu.

"Se não houver progressos (nas negociações), mesmo após as eleições, telefonarei ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, para lhe dizer: fique no meu lugar e seja responsável pela Autoridade Palestina, pegue as chaves", declarou Abbas em entrevista ao jornal Haaretz.

"Eu direi a ele (...): sente-se no meu lugar, pegue as chaves e você será o encarregado da Autoridade Palestina", afirmou.

Ativistas estrangeiros em Gaza para missão de solidariedade

Ativistas franceses e egípcios fazem sinal da vitória na chegada à Faixa de Gaza Foto: AFP
Ativistas franceses e egípcios fazem sinal da vitória na chegada à Faixa de Gaza
Uma delegação de ativistas pró-Palestina, principalmente franceses e egípcios, entraram em Gaza pelo Egito nesta quinta-feira para entregar ajuda, após tentativas anteriores fracassadas. 
 
"Estou muito animado, muito muito feliz, porque esta é a primeira vez que nós conseguimos entrar", disse a chefe da delegação Olivia Zemor, do grupo francês EuroPalestine à AFP.

A delegação "Bem vindo à Palestina" vai ficar no território até o dia 1º de janeiro, em solidariedade às pessoas de Gaza e em protesto contra o bloqueio israelense em vigor desde 2006, disseram organizadores.

A cada 15 dias um soldado israelense se mata, diz exército

Dados, referentes aos últimos 10 anos, mostraram que 237 israelenses tiraram a vida durante o serviço militar obrigatório ou a carreira profissional no Exército
 
Soldados israelenses observam as obras em um assentamento
Soldados israelenses observam as obras em um assentamento.
A cada 15 dias um soldado israelense se suicida em média, segundo dados divulgados pelo Exército, devido as denúncias de um blogueiro anônimo que haviam sido censuradas, informa nesta quinta-feira a imprensa local.

Os dados, referentes aos últimos 10 anos, mostraram que 237 israelenses tiraram a vida durante o serviço militar obrigatório ou a carreira profissional no Exército.

A taxa média de suicídios foi diminuindo das 39 anuais, entre 1991 e 1993, para 33 entre 2000 e 2002, para ficar em 23, entre 2009 e 2011. O Exército atribui a queda a uma maior ajuda psicológica e a uma política mais restritiva de acesso às armas para soldados fora do serviço.

Os dados foram revelados depois que um blogueiro, identificado apenas como Ishton, denunciou uma divergência entre o número de baixas que se faz pública a cada ano e o relatório mais detalhado que oferecia o Ministério da Defesa em um site.

Ishton foi convocado para uma reunião com investigadores militares e ameaçado. A imprensa foi proibida de publicar o material, segundo diversas denúncias na Internet.
 
Exame
DeOlhOnafigueira

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Marinha iraniana treinará barragem do Estreito de Ormuz

O Irã começará em 28 de dezembro as manobras Velaiat 91, informou o comandante da Marinha de Guerra do Irã, contra-almirante Habibollah Saiari.

Segundo o comandante, as manobras durarão 6 dias e abrangerão uma área de 1 milhão de km2, no Estreito de Ormuz, Golfo de Omã e na parte setentrional do Índico.

Nas manobras, a Marinha iraniana mostrará as capacidades de seus mísseis, navios de combate e submarinos e realizará operações de reconhecimento.

Durante as manobras Velaiat 90 efetuadas há um ano, a Marinha iraniana mostrou ao mundo sua decisão de barrar a navegação no Estreito de Ormuz. Esta passagem marítima assegura cerca de 40% das exportações mundiais de petróleo por mar.
 
Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira

Netanyahu lança campanha eleitoral discursando sobre "ameaça iraniana"

O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, chefe do partido Likud, de direita, e grande favorito nas eleições legislativas de 22 de janeiro, lançou na noite desta terça-feira sua campanha afirmando que a prioridade é "deter" o programa nuclear iraniano.

"Qual é o candidato que os eleitores consideram mais capaz para enfrentar a ameaça iraniana? A ameaça dos mísseis? A ameaça do terrorismo?", perguntou Netanyahu a seus partidários reunidos em Jerusalém.

"Temos muitas coisas para fazer, mas, antes de tudo, devemos deter o programa nuclear iraniano e o tempo está passando. Será minha primeira missão como primeiro-ministro", prometeu o chefe de governo israelense, que nos últimos meses ameaçou realizar uma operação militar contra o Irã.