Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 2 de dezembro de 2012

Irã rejeita conversa direta com EUA sobre programa nuclear

Usina nuclear de Natanz, no Irã
AIEA suspeita de que o Irã estude construir ogivas nucleares
Para Saidi, os problemas desenvolvidos entre Teerã e Washington nas três últimas décadas 'não podem ser resolvidos por meio de negociações' 

O Irã rejeitou neste domingo a proposta colocada na sexta-feira passada pela secretária de Estado americana, Hillary Clinton, de iniciar conversas bilaterais diretas sobre o programa nuclear de Teerã, segundo a agência oficial iraniana 'Irna'.

Ali Saidi, representante perante o Corpo de Guardiões da Revolução do líder supremo, aiatolá Ali Khamenei, disse hoje que a proposta dos Estados Unidos 'pretende solapar a determinação nacional dos iranianos e não daria nenhum fruto para o Irã'.

Em um encontro com os comandantes do poderoso corpo militar dos Guardiões da Revolução, encarregado da defesa do regime, o representante de Khamenei, que tem um poder onímodo sobre a teocracia muçulmana xiita que governa o Irã, afirmou que, com sua proposta, os EUA pretendem 'destruir o sistema islâmico' do país.

Saidi lembrou as sanções impostas ao Irã pelos EUA e disse que esse era um primeiro passo de Washington, ao qual segue a proposta de negociações diretas, para conseguir 'seu objetivo de desestabilizar a vontade da nação iraniana e ampliar sua hegemonia no mundo após colocar o Irã de joelhos'.

Além disso, em sua opinião, 'não há dúvida que na negociação eles pedirão ao Irã que deixe de apoiar ao Hezbollah no Líbano, à resistência palestina perante a ocupação israelense e aos movimentos regionais e aos muçulmanos xiitas'.

Para Saidi, os problemas desenvolvidos entre Teerã e Washington nas três últimas décadas 'não podem ser resolvidos por meio de negociações', e por isso preveniu o povo iraniano sobre a 'guerra psicológica' que, assegurou, desenvolvem os americanos.

'O inimigo está em sua situação mais débil e a resistência da nação iraniana demolirá a dominação da arrogância global', concluiu Saidi.

No dia 30 de novembro, a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, assegurou que o Governo do presidente Barack Obama está 'preparado' para entrar em uma negociação bilateral sobre o programa nuclear do Irã. 'Ainda não nos pusemos de acordo, mas seguimos abertos a um debate bilateral', disse a titular das Relações Exteriores americana, depois que Obama se comprometeu em meados de mês passado a 'dar um impulso' à negociação com o Irã sobre a questão nuclear.

Exame
DeOlhOnafigueira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário