Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Dia da independência palestina?

Nunca houve um povo palestino, e provavelmente nunca haverá, Israel antes da Guerra de Independência em laranjaafinal o termo palestino foi criado pelos romanos durante o segundo século da era cristã para fazer alusão a Terra de Israel, ao invés de chamarem de Judeia como era o costume, passaram a chamar philistine, em lembrança aos filisteus que viviam no sul e litoral da região. A tentativa romana de apagar a memória quase deu certo, mas o Povo de Israel continua vivo até hoje e mais do que nunca. Os filisteus por sua vez foram assimilados pelos árabes da península arábica, que invadiram a região na época da expansão nabatéia e pós nabateia com a invasão persa após o levante do islã. 
 
A declaração palestina na ONU contra Israel é uma vergonha, Israel durante a Guerra de Independênciapois Israel nunca tomou a iniciativa real de atacar os palestinos, todos os ataques israelenses realizados pelas Forças de Defesa de Israel sempre tiveram uma causa, uma violência inicial por parte dos palestinos. Não somente por parte dos palestinos mas por parte de todos os vizinhos de Israel que nunca cessaram em atacar o povo escolhido. 

Dia da independência palestina?
Será que no futuro poderemos chamar o dia 30 de Novembro de dia da independência palestina? Creio que de forma alguma, afinal, não há independência alguma após as declarações absurdas de Abbas na ONU. Em 1948 a ONU decidiu oferecer ao Mundo o Plano de Partição da Palestina, onde a menor parte do território foi oferecido aos judeus e a maior parte absoluta aos árabes. O que os chamados palestinos fizeram então? Recusaram a proposta da ONU e abriram fogo contra os judeus, pedindo apoio de mais todos estes países ou estados: Egypt, Transjordan, Iraque, Siria, Libano, Arabia Saudita, Yemen, Egito, Sudão e Paquistão, além de diversas outras milícias não organizadas como a "Irmandade Muçulmana", a organização "Guerra Santa" e muitas outras. 


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Marcha pelo estado palestino reúne milhares em Porto Alegre

Milhares de pessoas de diferentes nacionalidades participaram, no final da tarde desta quinta-feira (29), da marcha de abertura do Fórum Social Mundial Palestina Livre.
 Marcha pelo estado palestino reúne milhares
A multidão partiu do Largo Glênio Peres e se dirigiu até a Usina do Gasômetro, no Centro de Porto Alegre, onde ocorre a maior parte das atividades do evento. O fórum segue até sábado, com debates e palestras em diversos espaços públicos da Capital.

A manifestação também contou com a presença de judeus, membros de uma organização anti-sionista que apoia o Estado palestino. Lee Gargagliano, de 27 anos, veio dos Estados Unidos para participar do evento: “Estou aqui porque me oponho ao colonialismo. Não acho que sou eu quem deva dizer que tipo de estado a Palestina deve ter. Precisamos de uma sociedade onde todos possam viver com liberdade”, argumentou o americano.


Entenda que significa o novo status palestino na ONU

Visão geral da Assembleia Geral da ONU mostra telão durante discurso de Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestina. Foto: AP
Visão da Assembleia Geral da ONU mostra telão durante discurso
Por 138 votos a nove, a Assembleia Geral da ONU aprovou nesta quinta-feira uma ascensão do status dos palestinos nas Nações Unidas, de "entidade observadora" a "Estado observador não-membro".

O Brasil está entre os países que votaram a favor da medida, que precisava apenas de maioria simples para ser aprovada. A maior oposição veio de EUA e Israel, que estão entre os nove membros que votaram contra. Os países que se abstiveram somam 41.

O pleito se segue a uma fracassada tentativa dos palestinos de integrar a ONU como membros permanentes, em 2011, quando não obtiveram apoio do Conselho de Segurança da ONU. O presidente palestino Mahmoud Abbas disse mais cedo que essa seria a "última chance" de uma solução para o conflito com Israel. Ele havia solicitado que a comunidade internacional desse uma "certidão de nascimento" para a Palestina.

Que impactos essa mudança - cujo caráter é majoritariamente simbólico - deve ter nas relações entre israelenses e palestinos e no pleito destes por um Estado próprio? Entenda no guia abaixo:

Palestinos comemoram admissão como Estado observador na ONU

Centenas de pessoas acompanharam com atenção através de um telão o discurso do presidente Mahmoud Abbas

Palestinos exibem cartazes com fotos do presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, na Cisjordânia
Palestinos exibem cartazes com fotos do presidente da Autoridade Palestina
A Praça Yasser Arafat, no centro de Ramala, explodiu em júbilo após conhecer os resultados da votação na Assembleia Geral da ONU que aprovou a aceitação da Palestina como Estado observador não-membro no fórum multinacional.

Cartazes que pediam o retorno dos cerca de seis milhões de refugiados palestinos, mostrando o mapa da Palestina histórica e a chave, símbolo dos que se foram após a criação do Estado de Israel, em 1948, adornavam a praça.

Centenas de pessoas acompanharam com atenção através de um telão o discurso do presidente Mahmoud Abbas, que pediu ao mundo que 'emita uma certidão de nascimento para o estado da Palestina'.

A multidão aplaudiu, gritou e se abraçou para celebrar o que muitos consideram um pequeno passo no longo caminho rumo à independência e ao fim da ocupação israelense.

Palestinos dão passo histórico na ONU -Israel promete dificultar mais a relação com os árabes

Europeus pressionam Abbas para que não recorra ao Tribunal Penal Internacional, o que será possível caso o país se torne membro observador da ONU
 

Majdi Mohammed/AP Em pleno centro de Ramallah, capital da ANP, palesitnos inauguraram uma cadeira simbólica da ONU em setembro de 2011.


Os palestinos irão hoje, à ONU com a intenção de que a Assembleia Geral os reconheça como Estado observador, em um episódio de peso histórico que pode ajudar a dar continuidade ao engessado processo de paz, mas também pode acarretar consequências imprevisíveis em sua relação com Israel.

Netanyahu adverte que status da Palestina não mudará nada

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta quinta-feira que a aprovação na ONU do status de "Estado observador não membro" da Palestina "não mudará nada no terreno" e advertiu que os palestinos não conseguirão nada desta forma.

"A decisão da ONU não mudará nada no terreno. Não vai fazer progredir a criação de um Estado palestino. Pelo contrário, vai afastar", disse Netanyahu em Jerusalém.

O chefe de Governo israelense fez a declaração poucas horas antes da Assembleia Geral conceder à Palestina, até agora "entidade" observadora, o status de "Estado observador não membro".

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

País de Tolos: Economist Intelligence Unit da Pearson confirma que Brasil é penúltimo no ranking de Educação

Enquanto perdemos tempo editorial com Rosegates. Mensalões e outros escândalos que terão finais de impunidade – até porque os crimes, no final, sempre compensam financeiramente por aqui -, a consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU) revela a herança mais maldita de todos os nossos governos: o Brasil ocupa o penúltimo lugar em um ranking global de Educação que comparou 40 países. Ficamos na frente apenas da Indonésia e no mesmo bolo de Turquia, Argentina, Colômbia, Tailândia e México.

Tal pesquisa, encomendada pelo grupo transnacional britânico Pearson e divulgada pela BBC, é mais arrasadora que qualquer revelação bombástica sobre os escândalos de petralhas, tucanalhas e seus eternos comparsas do partido mais governista do universo, o PMDB. País em que a Educação não funciona, como o nosso, é o picadeiro perfeito para uma massa ignorante sobreviver, reclamando, mas sem nunca reagir, midioticamente resignada, sob domínio do Governo do Crime Organizado. Somos o "País de Tolos": os Fulecos...

Águas em praias australianas tornam-se vermelhas

Várias praias populares em Sydney foram fechadas esta terça-feira por causa de um fenômeno incomum.

Austrália
 
A água nas praias se tornou vermelha viva, literalmente de cor de sangue, e a vista costeira mais parecia uma cena de um filme de terror do que um lugar para surfe.Como se esclareceu, o motivo foi a proliferação de algas Noctiluca scintillans. Estas algas cintilam à noite e, de dia, dão uma coloração vermelha às águas, o que pode chocar as pessoas

Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Descoberta incrível do Curiosity pode ser vida em Marte

Rumores sobre o que o jipe-robô encontrou no Planeta Vermelho aumentam
 
A descoberta do Curiosity classificada como histórica pelos pesquisadores responsáveis pelo projeto do jipe-robô em Marte está produzindo muitos rumores. 
 
O de maior repercussão dá conta de que o rover encontrara provas da existência de vida no Planeta Vermelho. A verdade sobre o achado do engenho, porém, só será revelada entre os dias 3 e 7 de dezembro, na reunião da União Americana de Geofísica, em São Francisco, na Califórnia.

O cientista-chefe da missão do Curiosity, John Grotzinger, havia declarado que o jipe-robô havia feito uma descoberta que entraria para os livros de história. Logo começaram a surgir rumores em todo o mundo sobre o que o rover havia encontrado em Marte, especialmente porque o achado acontecera por meio do laboratório capaz de identificar compostos orgânicos que está a bordo do engenho.

O Curiosity chegou a Marte no dia 6 de agosto e, desde então, vem realizando uma série de experiências no Planeta Vermelho. O jipe-robô carrega 10 instrumentos, como o Dinâmico de Nêutrons Albedo (DAN), contribuição da Rússia para o projeto e que é capaz de encontrar indícios de água a até 50 cm de profundidade. 
 
Diário da Rússia
DeOlhOnafigueira
 
 
 

Novo verme informático ataca bases de dados iranianas

A empresa de antivírus Symantec informou sobre a descoberta de um programa malicioso orientado para o ataque a alvos iranianos. 
 
 Irã, cibersegurança, dados, ataques, verme informático

O novo verme informático recebeu o nome de W32.Narilam.

O Narilam é parecido com o famoso Stuxnet, que estava orientado para sabotar as instalações nucleares iranianas. O novo worm não rouba qualquer informação, pois foi criado para danificar dados e atacar os sistemas responsáveis pelas encomendas, contabilidade e gestão de vendas no Irã.
 
Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A Rússia, o Irã e a guerra contra Israel

É muito interessante o que tem acontecido no Irã nestes últimos anos, principalmente depois que Mahmoud Ahmadinejad foi eleito presidente daquele país. Na sua escalada em direção a um programa nuclear, o Irã não somente tem provocado grande inquietação entre os líderes mundiais, mas o próprio presidente Ahmadinejad já demonstrou o que faria com as armas atômicas, caso lhe fosse permitido fabricá-las e colocá-las em operação. Quase todos os especialistas em geopolítica acreditam que ao mundo aguardam momentos de grande tensão, enquanto pensa no que fazer acerca dessa ameaça crescente.

O presidente Ahmadinejad
Teerã fornece recursos financeiros, treinamento e armas aos piores terroristas do mundo, inclusive para o Hezbollah, o Hamas, e a Frente Popular de Libertação da Palestina, além de manter um relacionamento estreito com a al-Qaeda.
Foto: guerrilheiros do Hamas
.

No curto espaço de tempo em que está na presidência do Irã, Ahmadinejad tem feito inflamados pronunciamentos anti-semitas contra Israel. Ele declarou que o Estado judeu devia ser varrido do mapa. Pelo menos é animador que ele considere a presença de Israel no mapa, já que a maioria dos mapas islâmicos do Oriente Médio nem sequer indica a existência do Estado judeu, ao contrário, identificam aquele território apenas pelo termo Palestina. Ahmadinejad foi mais além, ao afirmar que Israel deveria ser destruído por um ataque nuclear. Posteriormente, disse que os judeus deveriam deixar o seu país e voltar para a Europa. Ele chegou ao ponto de fazer uma ameaça nuclear aos Estados Unidos. Tudo isso ocorreu em poucos meses, desde que se tornou presidente. O Irã passou a ser o país mais perigoso do mundo. Mart Zuckerman sintetizou essa fúria terrorista iraniana da seguinte maneira:

Irã condena anulação americana de conferência sobre Oriente Médio

O Irã condenou nesta segunda-feira o anúncio americano do cancelamento da conferência por um Oriente Médio livre de armas nucleares, considerando-o um "sério revés" e acusando Washington de querer proteger Israel.

"Os Estados Unidos não podem decidir unilateralmente, no interesse de Israel, anunciar que a conferência não pode ser realizada. Este é um sério revés para a não-proliferação nuclear", declarou à AFP o representante iraniano na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Ali Asghar Soltanieh.

"Agora está claro para nós e para o mundo que os Estados Unidos não têm vontade política genuína (de ver surgir) um Oriente Médio livre de armas de destruição em massa. Eles querem que Israel continue a ter a capacidade de possuir armas nucleares, o que representa uma ameaça para a segurança no Oriente Médio e, claro, para a segurança internacional", disse o diplomata.

Hamas dá raro apoio a Abbas para pedir reconhecimento à ONU

O movimento radical islâmico Hamas afirmou nesta segunda-feira que apoia a tentativa de Mahmoud Abbas, presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina), de revindicar o status de Estado não-membro no próximo dia 29, perante a Assembleia Geral da ONU. Inesperada, a declaração foi uma rara demonstração de aliança dessas facções rivais.

O reconhecimento da Palestina como Estado não-membro da ONU lhe garantiria acesso a outras organizações internacionais.

O Hamas governa a faixa de Gaza e não reconhece o direito à existência de Israel, contra quem acaba de lutar por oito dias. A operação do Exército israelense que detonou o confronto foi condenada por Abbas, que enviou membros de seu governo a Gaza, em demonstração de solidariedade.

Conferência sobre proibição de armas nucleares no Oriente Médio poderá fracassar

Ban Ki-moon
O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, disse neste sábado não ter mais esperanças de que uma conferência sobre a proibição de armas nucleares no Oriente Médio seja realizada ainda este ano.

Ban e o enviado especial Jaakko Laajava, da Finlândia, vêm tentando convencer os países da região a participar da conferência, mas vêm enfrentando resistência de Israel e outras nações.

A conferência, organizada pelos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Rússia, deveria ser realizada este ano, na Finlândia. Mas o secretário-geral da ONU agora espera que ela aconteça "na primeira oportunidade em 2013".

Na sexta-feira, o Departamento de Estado dos EUA disse que a conferência não poderia ser marcada por causa das atuais condições no Oriente Médio e porque os estados da região não chegaram a um acordo sobre as condições aceitáveis para o encontro. A Grã-Bretanha disse que os três coorganizadores também querem que a conferência seja realizada o quanto antes em 2013.


domingo, 25 de novembro de 2012

Palestinos aprovam participação da China no Oriente Médio, diz enviado

Representante de Abbas foi até Pequim nesta última sexta. Para ele, cessar-fogo só se manterá com apoio da ONU e da China.

Os palestinos recebem com agrado a vontade da China de ter maior envolvimento no Oriente Médio, onde Pequim poderia desempenhar um "papel especial", sobretudo de mediação com Israel, afirmou nesta sexta-feira (23) em Pequim um emissário do presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas.

Palestinos inspecionam nesta sexta-feira (23) casa destruída por bombardeio em Gaza (Foto: AFP)
Palestinos inspecionam casa destruída no bombardeio em Gaza
Depois de uma semana de confrontos, o cessar-fogo entre Israel e o grupo radical Hamas, que governa Gaza, só pode ser mantido com o apoio das Nações Unidas, do Conselho de Segurança da ONU e de países como a China, afirmou Basam al-Salhi.

Hezbollah ameaça Israel com foguetes em caso de ataque ao Líbano

Photo
Apoiadora do Hezbollah carrega foto do líder Sayyed Hassan Nasrallah
O líder da Hezbollah, Sayyes Hassan Nasrallah, alertou Israel no domingo que milhares de foguetes cairão sobre Tel Aviv e outras cidades israelenses se o governo israelense atacar o Líbano.

Em um discurso em comemoração ao festival muçulmano xiita de Ashura, Nasrallah disse que a resposta do Hezbollah a qualquer ataque superaria os ataques de Gaza durante o conflito de oito dias entre Israel e os governantes islâmicos do Hamas da faixa costeira.

"Israel, que foi atingida por um punhado de foguetes Fajr-5 durante oito dias, como lidaria com milhares de foguetes que cairiam em Tel Aviv e outras (cidades)... se decidisse atacar o Líbano?", ele afirmou em um discurso transmitido por vídeo-link para milhares de seguidores xiitas no centro de Beirute.

Tel Aviv descobre no Irã barco com mísseis destinados ao Hamas

Israel Irã Hamas
 
O serviço israelense de inteligência por satélite descobriu, no porto iraniano de Bandar-Abbas, um navio carregado de mísseis supostamente destinados ao grupo pa lestino Hamas, comunica hoje o jornal britânico Sunday Times.

O não fornecimento de mísseis ao Hamas, sob garantia dos EUA e do Egito, foi a cláusula decisiva que levou Israel a aceitar o cessar-fogo na Faixa de Gaza. Porém, dois dias depois do início das tréguas, os palestinos começaram a se desobrigar publicamente desse compromisso.
 
Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira 

sábado, 24 de novembro de 2012

Como os maias sabiam tanto sobre astronomia?

Eles conheciam mais do que os europeus na época. Como é que chegaram lá?


Enquanto estiveram no auge, entre os anos 200 e 900, os maias, que habitaram a América Central, foram uma das civilizações mais cabeças do planeta. 

Seus conhecimentos matemáticos e de astronomia estavam não apenas à frente de todos os outros povos vizinhos, mas também dos chineses e dos europeus.

Eles eram craques da matemática e foram os únicos, em todas as Américas pré-descobrimento, que desenvolveram um sistema completo de escrita. No ano 325, eles já dominavam o conceito de zero, coisa que os europeus só descobriram e começaram a usar cerca de 700 anos depois.


Irã diz que conflito mostra que Israel precisa se curvar aos direitos palestinos

Foto: OGlobo
O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad disse ao chefe do Hamas em Gaza neste sábado que oito dias de conflitos na fronteira mostram que Israel não teve escolha além de "se curvar" aos direitos palestinos, de acordo com a agência de notícias Irna, do Irã. 
 
 O Hamas, que tem apoio do Irã, se deleitou com o que chamou de vitória contra Israel após o cessar-fogo mediado pelo Egito na quinta-feira ter encerrado o conflito no qual 163 palestinos e seis israelenses morreram.

A agência Irna disse que Ahmadinejad, em rara ligação telefônica com Ismail Haniyeh, elogiou a "resistência e perseverança" palestina.

Aonde nos leva o anti-semitismo?

De acordo com os últimos dados estatísticos, no mundo vivem no mínimo 14 milhões de judeus, dos quais 7,75 milhões são habitantes de Israel.
 
 nacionalismo judaísmo Judeu xenofóbia

Os judeus, que durante
séculos não tiveram o seu Estado próprio, tiveram que enfrentar as mais diversas atitudes para consigo por parte da população nativa.  
 
Os mecanismos da propaganda anti-semita, postos em funcionamento no século XX, mostraram a existência de sérios problemas, problemas que não afetavam somente os judeus.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Ativistas dos direitos humanos pedem para proibir robôs assassinos

© SXC.huOs defensores dos direitos humanos pedem para proibir, por meio de um acordo internacional, o uso de robôs autônomos, capazes de usar armas de fogo sem controle humano.

Human Rights Watch publicou um relatório de 50 páginas, Perdendo a Humanidade: o argumento contra os robôs assassinos, que alerta que os robôs não conseguirão distinguir entre militares inimigos e civis.

Tais armas para já não existem, mas, de acordo com autores do relatório, estão sendo desenvolvidas em EUA, China, Alemanha, Israel, Coreia do Sul, Rússia e Reino Unido. Os peritos preveem que os robôs autônomos militares serão elaborados dentro de 20-30 anos, ou até antes.
 
Voz da Rússia 
DeOlhOnafigueira 

Astrônomos amadores estão sendo convocados pelos militares estadunidenses

Devido ao altíssimo número de lixo espacial que circunda a Terra (mais de 500 mil pedaços de foguetes, satélites quebrados, etc.), a Agência de Pesquisa de Projetos Avançados de Defesa dos EUA – DARPA, está recrutando astrônomos amadores para ajudá-los a monitorar o céu.

Para isso, foi criado o projeto SpaceView, e os que se registrarem no mesmo poderão registrar traços de lixo espacial que seja potencialmente perigoso, enquanto realizam suas próprias pesquisas astronômicas.


Uma colisão com um pedaço de lixo espacial pode liberar 20 mil vezes mais energia do que um acidente de automóveis a mais de 100 km/h, ou o mesmo do que a explosão de uma granada.

Para quem estiver interessado em se alistar no projeto SpaceView, é só acessar o site http://www.spaceviewnetwork.com, e clicar na opção ‘Sign In‘ do menu. Contudo, não é tão fácil assim ser selecionado.

Segundo a DARPA, somente 12 astrônomos amadores serão selecionados para iniciar o projeto em 2013. Mas à medida que a rede de telescópios cadastrados crescer, mais pessoas serão chamadas.

OVNI
DeOlhOnafigueira

Israel e Hamas travam guerra eletrônica além das bombas e foguetes

À margem dos bombardeios com aviões e foguetes, Israel e o movimento islamita Hamas travam nestes dias uma "ciberguerra" pela internet e através de vários meios eletrônicos com os quais, sem causar mortos nem feridos, tentam desmoralizar seu inimigo e entorpecer sua rotina.
 
Esta guerra, na qual participam os serviços de inteligência e simpatizantes de cada parte em todos os cantos do mundo, inclui ataques piratas a sites oficiais, suplantação de identidades em redes sociais, publicação de materiais por canais como YouTube e difusão de acusações e atrocidades com a finalidade de propaganda.

A esta simbiose de guerra psicológica e novas tecnologias da comunicação, as duas partes dedicam consideráveis recursos e financiamento.

Fórum pró-palestinos no RS é criticado por comunidade judaica

O patrocínio dos governos gaúcho e federal ao Fórum Social Mundial Palestina Livre, que será realizado entre 28 de novembro e 1º de dezembro em Porto Alegre, vem sendo criticado na comunidade judaica do Brasil.

De acordo com Mari Perusso, secretária-adjunta da Casa Civil do governo Tarso Genro (PT), o Fórum receberá R$ 396 mil de um convênio com a Secretaria Geral da Presidência e mais R$ 44 mil bancados pelo Estado.

Claudir Nespolo, presidente da CUT-RS, uma das entidades promotoras do encontro, diz que a verba se destina ao pagamento de despesas de viagem, deslocamentos e estadia de convidados, além da impressão de material gráfico e traduções.

Cerca de 8.000 pessoas, de 36 países, são esperadas. Entre ONGs e centrais sindicais, 207 entidades estão inscritas.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Obama tentará mediar acordo de paz entre Israel e palestinos

O presidente dos EUA, Barack Obama, tentará marcar seu segundo mandato com um acordo de paz entre Israel e a Autoridade Palestina. Essa será a prioridade de sua agenda externa. 

O acordo de cessar-fogo fechado ontem entre Israel e Hamas foi um passo necessário, mas está longe de ser o mais desafiador, segundo Lawrence Korb, analista do Center for American Progress.

O programa nuclear iraniano e a posição do Egito após a Primavera Árabe estão no meio do caminho de um acordo de paz efetivo na região. Obama, contudo, terá a vantagem de não precisar, nos próximos quatro anos, moldar sua política externa conforme a agenda eleitoral.

Marte poderia abrigar condomínios

O Curiosity está a mais de três meses em Marte
Construção de moradias é uma das possibilidades abertas pela nova descoberta do Curiosity

Depois da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) anunciar que o Curiosity fez uma descoberta em Marte que entrará para a história da humanidade, deixou a comunidade científica mundial com uma interrogação a sua frente e com uma grande curiosidade. 
 
O achado do equipamento Samples Analysis at Mars (SAM), que permite a identificação de moléculas orgânicas do solo marciano, pode abrir a possibilidade da construção de condomínios no Planeta Vermelho. Daí a cautela para que os cientistas divulguem o que foi encontrado.

Conflito de Gaza pode ter sido ensaio israelense para um ataque ao Irã

Faixa de Gaza conflito Israel Irã guerra ataquesA Organização de Libertação da Palestina (OLP) sauda o acordo de cessar-fogo entre Israel e os grupos palestinos na Faixa de Gaza

Mas, ao mesmo tempo, a OLP avalia este conflito como eventual preparação para um ataque ao Irã, declarou hoje, em entrevista coletiva, Saleh Rafat, membro da Comissão Executiva da OLP.

Ele considera que Israel ataca, desta maneira, os aliados de Teerã, dando-se conta de que agora lhe falta força para assestar um golpe ao próprio Irã. Segundo o representante da OLP, o conflito na Faixa de Gaza esteve também ligado às próximas eleições parlamentares em Israel, assim como ao pedido de Mahmud Abbas, planejado para 29 de novembro, que a ONU admita a Autonomia Palestina nesse organismo como país-observador.

Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Egito anuncia cessar-fogo entre Israel e palestinos

O chanceler egípcio, Mohamed Kamel Amr, fez o anúncio em entrevista coletiva conjunta com a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton
 
  Secretária de Estado (EUA) Hillary Clinton e o presidente (Egito) Mohamed Mursi
O Egito anunciou nesta quarta-feira que um cessar-fogo foi alcançado para acabar com o conflito entre Israel e os palestinos que entra em vigor no fim da tarde.

O chanceler egípcio, Mohamed Kamel Amr, fez o anúncio em entrevista coletiva conjunta com a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton. 
 
O cessar-fogo começa a valer às 17h (horário de Brasília), disse Amr, cujo país está no centro das negociações para acabar com o conflito.

"O Egito tem feito ótimos esforços... desde o início da mais recente escalada (da violência) na Faixa de Gaza", afirmou Amr.

"Esses esforços e contatos resultaram em entendimentos para cessar o fogo, restaurar a calma e acabar com o derramamento de sangue que se tem visto nos últimos tempos", disse o chanceler.

"O Egito pede a todos para que monitorem a implementação do que foi acordado sob a supervisão do Egito e garantam o compromisso de todas as partes para o que foi acordado."
 
Exame
DeOlhOnafigueira

Investigadores criam cabo que liga cérebro a computador

O cabo pode conectar-se, por exemplo, a uma prótese
Investigadores da Universidade de Michigan acabam de apresentar um cabo muito fino capaz de 'ligar' directamente o cérebro humano a um computador. O dispositivo é tão preciso que pode mesmo conectar-se a células individuais. O estudo está publicado na «Nature Materials».

O cabo é um filamento de carbono revestido de plástico de modo a que os sinais eléctricos dos neurónios não provoquem interferências indesejadas. Numa das pontas, está impregnado com um gel cuja finalidade é a acoplar-se perfeitamente às membranas das células cerebrais e transmitir e receber delas sinais eléctricos. O outro extremo está conectado a um computador para que os sinais que o cérebro emite chegam directamente à máquina com grande clareza.
 

Hamas: explosão em Tel Aviv é uma resposta às ações de Israel

hamas palestina hamas
O secretário de imprensa do movimento palestino Hamas, Sami Abu Zuhri, elogiou a explosão de ônibus no centro de Tel Aviv, mas não reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

De acordo com Abu Zuhri, o incidente de hoje "foi uma resposta natural ao bombardeio israelense da Faixa de Gaza, que já dura há mais de uma semana".

Nesta quarta-feira, a explosão de um ônibus no centro de Tel Aviv deixou pelo menos 15 vítimas. Cinco delas estão em estado de gravidade moderada.

A polícia prendeu um suspeito que poderá estar envolvido no incidente.
 
Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira
 
Nota do blog: Sem dúvida nenhuma foi um ataque terrorista. E isso acontece após o Hamas produzir um spot de propaganda em hebráico que chamou de Apelo da Nação Palestina aos Sionistas. Em seu vídeo, os militantes do Hamas prometem novos ataques de homens-bomba nas cidades israelenses. “Temos saudades de ataques suicidas, preparem-se para nos ver em breve nas lojas, ônibus e cafés”, diz-se no Apelo. E isso já havíamos noticiado no blog em "Hamas treina suicidas para resistência a Israel". Ou seja, já era de se esperar que tais fatos ocorressem.

Curiosity faz descoberta “incrível” em Marte

Cientistas ainda não anunciaram o que é, mas prometeram entrar para a história

O Curiosity pode ter feito uma grande descoberta em Marte
Os cientistas responsáveis pelo projeto Curiosity anunciaram que o jipe-robô encontrou “algo incrível” em Marte. 

Eles, porém, não especificaram o que foi achado temendo um erro de avaliação, conforme aconteceu com o gás metano, cujo volume no Planeta Vermelho é insignificante.

Os pesquisadores entendem que, se confirmada, a descoberta entrará nos livros de história. A informação, entretanto, só será tornada pública em algumas semanas.

O Curiosity chegou a Marte no dia 6 de agosto e, em dois meses e meio, realizou uma série de experiências científicas. O rover carrega 10 instrumentos, como o Dinâmico de Nêutrons Albedo (DAN), contribuição russa para o projeto e que é capaz de encontrar indícios de água a até 50 cm do solo.

Diário da Rússia
DeOlhOnafigueira 

Continuam bombardeios israelenses em Gaza

Negociações para acordo de cessar-fogo não prosperam nesta terça.

Fumaça em Gaza após ataque em novembro de 2012
Fumaça em Gaza após ataque na última sexta-feira
Passada a meia-noite desta terça-feira continuam os bombardeios israelenses sobre a Faixa de Gaza, apesar das informações que apontavam a possibilidade que a essa hora (20h de Brasília) entraria em vigor um cessar-fogo entre Israel e os grupos armados da Faixa.

Segundo a Agência Efe pôde constatar, poucos minutos depois da 0h local, na Cidade de Gaza foram escutadas dezenas de explosões de grande potência que depois cessaram para dar passagem a um silêncio quebrado ocasionalmente por alguma outra detonação mais fraca.

Nesta tarde e na primeira hora da noite os bombardeios sobre a faixa palestina foram incessantes e o lançamento de foguetes das milícias palestinas contra Israel também não parou.

Cientistas conseguiram prever data da morte

 Cientistas conseguiram prever data da morteEstudiosos britânicos afirmam poder calcular a duração da vida à base da análise do sangue.

Pode-se definir quanto tempo o homem viverá pelo comprimento médio das partes finais dos cromossomos. Na opinião dos peritos, este estudo permitirá calcular quanto tempo de vida resta à pessoa, desde que morra da morte natural.

Assinala-se que estudos do gênero já se realizaram em aves, e se conseguiu definir a duração de sua vida com a precisão de até um ano.
 
Voz da Rússia
DeOlhOnafigueira 

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Mossad vai caçar Anonymous?

Foto: dw.de
Foi interessante ver o grupo hacker Anonymous declarar "guerra"contra Israel, o que provavelmente tem tanto significado legal como a América declarando guerra ao "terror".

É preciso um hacker corajoso para declarar guerra ao estado de Israel. Como os vizinhos de Israel podem atestar, declarando guerra ao Estado judeu não tendem a produzir resultados favoráveis.

Prometendo retaliar contra ataques israelenses contra Gaza, Anonymous alegou ter atacado centenas de sites do governo israelense e sites privados, embora as autoridades israelenses dizem que o dano tenha sido menor. Eles também publicaram os nomes dos doadores de Israel. Jornais israelenses, ocupado cobrindo o conflito com o Hamas, que quase não mencionou os ataques.