Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Mossad vai caçar Anonymous?

Foto: dw.de
Foi interessante ver o grupo hacker Anonymous declarar "guerra"contra Israel, o que provavelmente tem tanto significado legal como a América declarando guerra ao "terror".

É preciso um hacker corajoso para declarar guerra ao estado de Israel. Como os vizinhos de Israel podem atestar, declarando guerra ao Estado judeu não tendem a produzir resultados favoráveis.

Prometendo retaliar contra ataques israelenses contra Gaza, Anonymous alegou ter atacado centenas de sites do governo israelense e sites privados, embora as autoridades israelenses dizem que o dano tenha sido menor. Eles também publicaram os nomes dos doadores de Israel. Jornais israelenses, ocupado cobrindo o conflito com o Hamas, que quase não mencionou os ataques. 

A questão interessante é a forma como Israel responderá. De Jerusalém é pouco provável chamar os comandos navais “Shayetet 13” para atacar os esconderijos de hackers, ou interromper as linhas de abastecimento de hackers enviando aviões para atacar comboios de caminhões que transportam bebidas energéticas Red Bull.

Mas a nação que interrompeu o programa nuclear do Irã com o vírus Stuxnet tem claramente, propriamente, algumas capacidades de guerra cibernética, além de uma indústria próspera de segurança cibernética.


Um serviço de inteligência nacional agressivo do Mossad, e uma disposição geral para responder implacavelmente quando sente que seus interesses nacionais estão sendo ameaçados.

Mesmo se Israel não responder, eles podem achar que é muito mais fácil localizar os lançadores de mísseis do Hamas do que caçar um grupo organizado de hackers.

Mas onde os EUA trata hacking como uma questão de aplicação da lei, se um anônimo cruza uma linha vermelha (há muitos desses no Oriente Médio), então Israel pode tratar isso como uma questão de segurança nacional. E as regras e os métodos do jogo é muito mais difícil.


Leia também: Hackers tentam quebrar cúpula de ferro

Traduzido da Forbes
DeOlhOnafigueira 



Nenhum comentário:

Postar um comentário