Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Irã e Sexteto vão tentar plano comum sobre o programa nuclear iraniano

Rússia, China, França, Reino Unido, Estados Unidos e Alemanha se reunirão com os iranianos em 26 de fevereiro no Cazaquistão
 
As conversações deste mês sobre o programa nuclear do Irã serão dedicadas a conciliar as propostas russas com as europeias sobre a questão. A informação é do ministro do Exterior iraniano, Ali Akbar Salehi, em entrevista concedida em Teerã à agência de notícias RIA Novosti, na segunda-feira, 11, pouco antes de embarcar para Moscou. Segundo Salehi, no ano passado o Irã anunciou ter apresentado um plano de cinco pontos com base em propostas delineadas pelo ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, em 2011.

O plano do Ministro Lavrov tinha sugerido uma gradual flexibilização das sanções econômicas contra Teerã, em troca de uma maior colaboração do país com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), a instituição de vigilância global da área, sediada em Viena, na Áustria. A União Europeia, no entanto, elaborou no ano passado um plano de três pontos a respeito do programa nuclear iraniano, e agora as partes negociadoras, segundo o Ministro Salehi, tentarão encontrar uma solução comum aos dois planos.

A ideia da conciliação entre os planos da Rússia e da União Europeia deverá ser o foco principal da reunião marcada para 26 de fevereiro entre o Irã e o G5+1 (o Sexteto), formado pelos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos – mais a Alemanha. O encontro deverá ser realizado em Alma Ata, no Cazaquistão. A última reunião do Sexteto foi em junho de 2012, e não resultou em avanços significativos para a solução da questão nuclear iraniana.

O Ministro Ali Akbar Salehi afirmou que o governo do Irã não pretende aceitar o plano dos Estados Unidos de realizar negociações bilaterais com os iranianos, conforme foi sugerido pelo vice-presidente americano, Joe Biden, e então refutado pelo líder supremo do país, Ali Khamenei. Mas, disse Salehi, “estaremos dispostos a negociar se os Estados Unidos suspenderem a sua çpolítica de ameaça e pressão”.

Os países ocidentais insistem que o programa nuclear iraniano visa a produzir a bomba atômica, enquanto Teerã garante sempre que o que o país busca é o uso pacífico da energia nuclear.

O Ministro das Relações Exteriores Ali Akbar Salehi está indo a Moscou para participar da reunião da Comissão Conjunta para a Cooperação Econômica Bilateral. Vários acordos, incluindo comércio, petróleo e agricultura, estão na mesa de reuniões realizadas ontem e hoje em Moscou. O comércio bilateral entre a Rússia e o Irã somou 3,4 bilhões de dólares entre janeiro e novembro de 2012. 
 
Diário da Rússia
DeOlhOnafigueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário