Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 28 de julho de 2013

Premiê de Israel anuncia libertação de 104 prisioneiros palestinos

Para Netanyahu, Oriente Médio passa por período sensível. (Foto: Ronen Zvulun/AFP)
Benjamin Netanyahu anunciou que palestinos presos há
3 anos serão libertados.  (Foto: Ronen Zvulun/AFP)
 
Benjamin Netanyahu fez declaração em sua página no Facebook. Libertação seria para 'avançar negociações de paz'.
 
O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou neste sábado (27) que está preparado para libertar 104 palestinos, dentro da retomada das negociações diretas de paz.

Esses palestinos estão detidos há quase três anos.

"Aprovei a libertação de 104 palestinos, por etapas, assim que as negociações avançarem e em função de sua evolução", informou, em sua página no Facebook.

O acordo de Israel para soltar os detentos, mantido desde antes de um acordo interino com os palestinos em 1993, é visto como essencial para as esperanças norte-americanas de reunir negociadores israelenses e palestinos para retomar as conversas de paz, congelada desde 2010.

Netanyahu concordou em libertar os prisioneiros, mas quer a aprovação do gabinete para ajudar a superar queixas entre os israelenses sobre a libertação de detentos culpados pelo envolvimento em ataques letais, informaram as autoridades sob condição de anonimato.

Seu plano pede a libertação em pelo menos quatro estágios ao longo de um período de nove meses, disseram as fontes.

Silvan Shalom, membro veterano do gabinete, disse na sexta-feira que a libertação potencial dos prisioneiros com "sangue nas mãos" é "um passo difícil, mas é preciso ver o quadro todo, que é uma retomada das negociações".

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, exigiu que Israel liberte os detentos, todos presos há mais de 20 anos, como condição para a volta das conversações.

Nesta quinta-feira (25), um ministro israelense afirmou que as conversas de paz, patrocinadas pelos EUA, podem ocorrer na próxima semana, apesar de nenhum dos lados ter confirmado essa data.

"Até onde sei, hoje, eu acredito que os palestinos vão decidir ir na próxima semana", afirmou o ministro de Energia de Israel, Silvan Shalom, a repórteres durante um encontro com palestinos na Cisjordânia.

"Mas claro que não é algo que eu possa falar em nome dos palestinos. Se eles forem, como disse, as negociações vão começar na próxima terça-feira em Washington."
 
G1
DeOlhOnafigueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário