Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Explosões na Maratona de Boston teriam sido forjadas

Duas bombas explodiram na chegada da Maratona de Boston matando 3 pessoas e ferindo gravemente mais de 100. Alguns fatos começam a aparecer aumentando a suspeita de que este “atentado” tenha sido na verdade um ataque de falsa bandeira, que é quando o próprio governo forja um ataque, culpa a outros grupos ou países, com o intuito de chegar a objetivos como retirar as liberdades civis, invadir e explorar outros países, etc.

Dentre estes fatos estão a simulação de uma explosão controlada no dia da maratona, incluindo cães farejadores nas linhas de largada e chegada, a informação inicial de que um suspeito saudita estava sob a guarda da polícia no hospital que depois foi enfaticamente desmentida, corredores que teriam sido avisados para não correr ou ainda que as autoridades estavam descartando a explosão na biblioteca como parte do ataque.

Um fato muito relevante que aconteceu, foi quando um repórter do site Inforwars perguntou ao vivo na conferência de imprensa, transmitida ao vivo pela CNN e outras cadeiras de notícia, se o evento tinha sido um ataque de falsa-bandeira forjado para retirar as liberdades civis, um grande passo para levar o questionamento ao grande público, mas tal ato de coragem também serviu para colocar a mídia em uma campanha de difamação contra Alex Jones, famoso teórico da conspiração.

Vamos aos fatos (e especulações é claro):

1) Havia um exercício de simulação com detonação controlada de bombas e cães farejadores no mesmo dia da Maratona:

Exercícios de simulação anti-terror “coincidentemente” parecem acontecer sempre nos dias que ataques terroristas acontecem. Isto serve para criar confusão e também como desculpa, caso algum dos responsáveis sejam pegos com a “boca na botija”. Aconteceu em 11 de setembro, o que serviu como desculpa para caças não terem sido enviados para interceptar os aviões, e também nos ataques no metrô em Londres.

O mesmo aconteceu na Maratona de Boston. Todos devem
ter ter ouvido da explosão na biblioteca JFK de Boston, mas que rapidamente foi informado que não estava relacionada com os ataques e depois a mídia se silenciou sobre o assunto. O site Boston Globe avisou em seu twitter no dia das explosões:

“Últimas Notícias: Policiais terão uma explosão controlada na quadra 600 da Boylston Street”


e em seguida:

“Autoridades: Teremos explosões controladas na parte oposta à livraria dentro de um minuto como parte de
atividades do esquadra antibombas”



A congressista americana Cynthia McKinney, conhecida por questionar a versão oficial do 11 de setembro, falou em seu twitter “Este padrão está se tornando muito, muito familiar. A polícia de Boston estava tendo uma ‘simulação do esquadrão de bombas’ no mesmo dia que…

Abaixo um vídeo mostrando a fumaça vindo da biblioteca:


2) Alto-falantes informando que era apenas um exercício e que era para as pessoas se acalmarem:

Um dos corredores que estava perto da linha de chegada da Maratona de Boston, quando uma série de explosões foram detonadas, disse que achava que era estranho que houvesse cães farejadores de bomba nas linhas de largada e de chegada. “Eles ficavam fazendo anúncios no alto-falante que era apenas um exercício e não havia nada para se preocupar,” disse o técnico Ali Stevenson. “Parecia que era algum tipo de ameaça, mas eles continuaram nos dizendo que era apenas um exercício.”
 
[Imagem: bilde.jpeg]3) Alguns corredores foram avisados por mulher 2 dias antes da corrida que iriam morrer se corressem:
 
Mike Heiliger correndo na Maratona de Boston em 2008. O homem de Squamish terminou a corrida na segunda-feira (15 de abril) cerca de meia hora antes de duas explosões atingirem a área de linha de chegada.

Corredores se preparando para participar da Maratona de Boston foram avisados de antemão que eles iam morrer, disse um morador de Squamish que tomou parte na corrida.

Mike Heiliger, 59, disse que uma mulher segurando várias sacolas estava contando para os corredores que estavam pegando seus pacotes pré-corrida pacotes no centro de Boston, no sábado (13 de abril), que eles iriam morrer se eles participassem do evento.

“Eu estava no centro no sábado e você sabe, você vê essas pessoas na rua e pensa que é apenas algum louco”, ele disse ao Squamish Chief de seu hotel de Boston na segunda-feira (15 de abril). “Foi um pouco assustador, porque você pode identificar quem são os corredores e ouví ela dizer a este corredor dois metros de distância de mim que ‘Se você correr amanhã você vai morrer.’”

Heiliger disse que pensou em dizer à mulher que a corrida seria na segunda-feira, e não domingo, mas decidiu não corrigi-la.

Heiliger estava no processo de chamar a polícia depois de sua conversa com o Squamish Chief.

“Eu pensei que era apenas uma louca e talvez ela era uma louca, mas ela estava segurando um par de malas como se ela tivesse acabado de sair de um avião e foi abordando corredores no sábado”, disse ele.


4) Repórter do Info-Wars faz pergunta ao vivo na CNN perguntando se era um ataque de falsa-bandeira!!! Mídia corporativa cai em cima de Alex Jones:

Durante conferência de imprensa sobre as explosões em Boston, Dan Bidondi, repórter da Info-Wars faz perguntas “difíceis” para as autoridades presentes.

Ouça aqui o áudio completo da declaração e entrevista:
 
Porque os alto-falantes estava dizendo para a audiência para se acalmar momentos antes de a bomba explodir? Este é um outro ataque de falsa bandeira da Homeland Security (Segurança Nacional) para tirar nossas liberdades civis enquanto enfia suas mãos em nossas calças pela rua?
Isto passou ao vivo em cadeia internacional!!! Corajoso!!

Aqui o vídeo:


O artigo abaixo foi traduzido a partir deste site:
A pergunta ecoou comentários infundados feitas por Alex Jones no Twitter logo após os atentados, que utilizaram a hashtag “#falseflag” e previu que a TSA (Agência de Segurança de Transportes dos EUA) estaria “tateando você em eventos esportivos em breve.” O homem que de alguma forma recebeu a primeira pergunta na conferência de imprensa fazendo referência aos alto-falantes dizendo para os espectadores “terem calma” momentos antes das explosões acontecerem. O Governador Patrick rapidamente respondeu: “Não, próxima pergunta”, sem reconhecer o que parecia ser uma teoria da conspiração sobre os motivos e os autores dos atentados.
5) Mídia corporativa cai pesado em cima de Alex Jones. Internautas vão na onda e acusam libertários de terem executado os atentados:

Alex Jones caiu na mídia após o repórter da Infowars perguntar ao Governador de Massachusetts na conferência de imprensa se as explosões eram uma ataque de falsa bandeira forjado para retirar as liberdades civis. É claro que a mídia corporativa tratou de contra-atacar. Vários artigos aparecem zombando e caçoando dele (este do Glenn Beck), e uma boa parte das pessoas segue sem pestanejar a retórica da imprensa corporativa, dizendo que provavelmente foram os libertários que cometeram o atentado.


O item com mais comentários no reddit com as palavras “boston”, “marathon” e “false flag” é sobre uma crítica ao artigo no Daily Paul que menciona a possibilidade de um ataque de falsa bandeira. O reddit diz: “Heartless Paultards Call Boston Marathon bombing a ‘False Flag’”, ou “Paultards (querendo dizer algo como “retardados do Ron PAUL”) sem coração chamam as bombas na Maratona de Boston de ‘falsa bandeira’. Deixo abaixo alguns comentários:

“Eles chamam a tudo o que não entendem a ‘bandeira-falsa”

“Um deles provavelmente fez isso”

“De todas as pessoas que poderiam querer explodir Boston, os dois principais são os libertários e os extremistas islâmicos.”

“Eu estou apostando que era uma daquelas libertários.”

“Massachusetts tem um feriado chamado ‘dia dos 12 patriotas “(ou algo parecido), que foi hoje, em Massachusetts”


Um episódio do popular programa Family Guy, que foi exibido pela primeira vez menos de um mês atrás estranhamente previu aspectos do ataque Maratona de Boston, onde o personagem principal detona duas bombas além de ganhar a maratona, matando o resto dos participantes.

O episódio, chamado Cowboy de Turbante (Turban Cowboy no original), gira em torno de Peter se envolvendo com os terroristas que planejam explodir pontes, em Boston. O programa foi ao ar em 17 de março, pouco menos de um mês atrás na rede Fox e tem se repetido nos últimos dias.

A imagem de Peter matando os corredores Maratona de Boston ainda mostra sangue e pessoas desmembradas, um lembrete assustador das cenas reais de carnificina vimos ontem.

É importante notar que o vídeo mostra dois pedaços de diferentes pontos da série editada em conjunto, mas que se encontram do mesmo episódio.

Os críticos reagiram ao episódio observando que ele “se parece como um episódio feito em 2002 e deixado na prateleira por uma década.”

O enredo era tão semelhante aos trágicos acontecimentos em Boston ontem que cenas foram excluídas para retransmissões.

O youtube censurou um vídeo comentário onde mostrava as diferentes partes do vídeo juntas, que ficava semelhante aos episódios acontecidos no atentado de Boston.

O criador do desenho Family Guy Seth MacFarlane criou um desenho animado que fez piada de atentados terroristas e mostra corredores mutilados na Maratona de Boston, mas ele é quem rotula as pessoas que simplesmente falam sobre o episódio como “abomináveis”.
Veja abaixo o vídeo comentado em inglês (este ainda não censurado):
 

6) Desinformação:

Existem algumas informações desencontradas e rumores especulativos que foram provadas como falsas.

[Imagem: 306008_235717619902397_1456383831_n.jpg]7) Página do Facebook em homenagem às vítimas teria sido criado um dia antes do atentado:

Isto foi suficiente para iniciar diversas teorias que isto comprovaria o conhecimento prévio das explosões.

O que na realidade aconteceu, se lermos o histórico de mensagens, ele diz que criou a página antes e depois mudou o nome dela, para dar apoio às vítimas e provavelmente ganhar alguma atenção. Jeremiah Laster mudou o nome do grupo de “Random Acts Of Kindness” para “Thoughts go out to all the boston bombing victims”, ou “Atos aleatórios de bondade” para “Pensamentos vão para as vítimas das bombas de Boston“.
  
[Imagem: sem-titulo-6.jpg]8) Foto alegando que uma das vítimas era um veterano de guerra sem pernas. 

Anda circulando em diversos sites na internet uma foto que alega que uma das vítimas é na verdade o oficial do exército que perdeu suas pernas no Afeganistão. Apesar da semelhança, não é a mesma pessoa, e a mídia corporativa, incluindo a rede Globo correu com a notícia para desacreditar supostas teorias da conspiração que aparecem logo depois dos atentados. Não seria muito surpreendente se este tipo de informação seja plantada para começar a desacreditar as pessoas que questionam a versão oficial.

Isto acontece frequentemente, sai uma teoria da conspiração estapafúrdia e lançam o desmentido para que qualquer outra teoria não condizente com a versão oficial mas baseada em fatos reais seja descartada sem uso do senso crítico. Isto aconteceu na gripe suína, com um suposto email da jornalista austríaca, falando do tamiflu como vacina, entre outras inverdades, a mídia e as autoridades pegaram os pontos absurdos e os exploraram, para desacreditar os outros pontos realmente importantes


9) O endereço do local em que ocorreu o atentado tem o nº 666:

Verificando no Google Maps, se observa que o local onde ocorreu o atentado, linha final da maratona de Boston, o endereço é "nº 666 Boylston Street, Boston, Massachusetts, Estados Unidos".

Basta digitar esse endereço no Google Maps para confirmação.


Certamente ouviremos ainda muitas outras especulações a respeito desse dia fatídico.
 
Extraído de ResumoDicas
DeOlhOnafigueira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário