Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Tensão: Comandante Iraniano morto num provável ataque aéreo Israelita em território do Líbano

Indivíduos que foram mortos no ataque
Doze terroristas foram ontem mortos num ataque "cirúrgico" a 2 viaturas que se deslocavam em território do Líbano, a uns 7 quilómetros da fronteira Norte de Israel.
 
Ainda que não haja confirmação oficial de Israel sobre a autoria do ataque - uma habitual postura do estado judaico - a certeza da morte de um general iraniano já foi confirmada pelo governo iraniano.
 
O comandante iraniano chamava-se Mohammed Ali Allah Dadi, e a sua morte foi já confirmada pelos Guardas Revolucionários Iranianos.
 
O ataque aéreo realizado ontem com um helicóptero, provavelmente por Israel, atingiu elementos de chefia do grupo terrorista Hezbollah, com ligações estreitas ao Irã.
 
Segundo alegações das autoridades do Líbano, o ataque terá atingido 2 veículos através do disparo de 2 rockets e causado 12 vítimas mortais, entre elas o general iraniano e o filho de Imad Mughniyeh, a cerca de 7 kms a Norte da fronteira com Israel.
 
6 iranianos terão morrido juntamente com outros 6 operacionais do Hezbollah neste ataque na região de Quneitra.
 
Segundo informações israelitas, o general iraniano morto no ataque de ontem estava treinando forças terroristas destinadas a fazer raids dentro de Israel, mais especificamente na região da Galileia. 
 
A morte destes 6 operacionais iranianos vem provar as alegações israelitas do envolvimento iraniano no grupo terrorista Hezbollah e ao mesmo tempo desmentir as afirmações feitas ainda na semana passada pelo líder do Hezbollah sobre tal envolvimento.
 
Israel está entretanto em prevenção na fronteira Norte, prevendo uma retaliação das forças do Hezbollah como vingança pelo alegado ataque israelita.

Gritos de "Morte a Israel" no funeral do líder do Hezbollah
Milhares de militantes terroristas do grupo Hezbollah acompanharam o caixão do seu líder ontem executado no ataque aéreo, Jihad Mughniyeh, erguendo os punhos para o ar e gritando "Morte a Israel!"
 
Este comandante ontem morto era filho de Imad Mughniyeh, um operacional de topo da organização terrorista, assassinado na explosão de um carro bomba, em 2008.
 
Jihad Mughniyeh é a figura mais proeminente do grupo terrorista até agora morta na Síria desde que este grupo militante xiita se juntou em 2012 às forças do presidente sírio Assad no seu combate aos grupos rebeldes sunitas, que tentam depôr o regime do atual presidente sírio.
 
O grupo terrorista libanês tinha recentemente ameaçado que já dispunha de rockets capazes de atingir qualquer local em Israel.
 
Shalon Israel Shalon
DeOlhOnafigueira 
 
Veja também:
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário