Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Todos os túneis destruídos. Afirma governo israelita

 
Israel informou esta tarde que completou um dos principais objetivos da sua intervenção na Faixa de Gaza: a destruição da infraestrutura dos túneis utilizados para actos de terrorismo em Israel.
 
"As Forças de Defesa de Israel completaram o trabalho de neutralização dos túneis" - afirmou um oficial responsável do comando sul, acrescentando: "e estão agora a reposicionar-se em fortes posições defensivas dentro do território palestiniano."

Israel concedeu uma trégua humanitária unilateral de 7 horas 
Entre as 10 desta manhã e as 5 da tarde Israel concedeu unilateralmente aos palestinianos 7 horas de cessar fogo humanitário, após o que voltou a bombardear posições terroristas em Gaza.
 
Tal como lhe é costumeiro, o Hamas não respeitou as tréguas, tendo durante esse período disparado 31 rockets contra Israel e atingido 2 militares israelitas com um disparo de morteiro. 

"Fizemos o Hamas recuar 5 anos"
Segundo afirmações do Ministro da Defesa de Israel, Moshe Ya'alon, durante as suas ações militares, "Israel fez o Hamas andar para trás 5 anos."
 
E o ministro acrescentou ainda: "o Hamas pagou até agora um alto preço e deveria, juntamente com os habitantes de Gaza, calcular se esta situação lhes é conveniente ou não."
 
Esta ação das Forças de defesa de Israel levaram o Hamas à condição de há 5 anos atrás quando começou a construir toda a infraestrutura terrorista para atacar Israel.

"As operações continuarão até deixarem de disparar rockets"
O primeiro-ministro Netanyahu afirmou entretanto que a operação "Margem de Proteção" prosseguirá até que não hajam mais rockets disparados contra as populações civis de Israel.
 
Após consultar a liderança militar da zona sul, Netanyahu afirmou que "A campanha em Gaza vai continuar. O que está à beira de se concluir é a atividade das FDI nos túneis, mas esta operação só terminará quando a calma e a segurança regressarem aos cidadãos de Israel por um longo período de tempo."
 
Segundo o primeiro-ministro israelita, Israel não tem qualquer intenção de atingir civis em Gaza, sendo o próprio Hamas a atingir a população de Gaza, ao impedir que possam receber ajuda humanitária: "Penso que a comunidade internacional deveria condenar verbalmente o Hamas, e exigir, tal como nós, que a reabilitação de Gaza esteja ligada à sua desmilitarização."
 
Shalom-Israel-Shalom
DeOlhOnafigueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário