Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Tempestade Solar à vista: A Terra deve-se preparar para um golpe "iminente"

Imagem: Nasa.org
O perigo de uma super tempestade solar sobre a Terra é "iminente", como têm alertado os cientistas, da Universidade de Bristol, Reino Unido.

O investigador Dale Ashley que trabalha na identificação dos riscos de uma tempestade solar, como parte do grupo internacional SolarMAX, diz que é "apenas uma questão de tempo para uma tempestade solar excepcionalmente violenta "atingir a Terra e" devastar "seus sistemas de comunicação e fornecimento de eletricidade."

Sem eletricidade, as pessoas têm dificuldade para reabastecer seus carros ou tirar dinheiro do banco. Além disso, os sistemas de água e esgotos seriam afetados também, o que criaria epidemias nas áreas urbanas, com o retorno de doenças que pensávamos que tínhamos deixado para trás à séculos ", garantiu Dale Ashley à revista "Physics World '.

Os sistemas de água e esgotos seriam afetados, o que criaria epidemias nas áreas urbanas
Esta informação também foi divulgada pela Sociedade Astronômica Americana (AAS, de acordo com a sua sigla em Inglês), explicando que esses fenômenos são causados ​​por "violentas erupções" na superfície do Sol e acompanhadas pelas chamadas de ejeções de massa corporal (CME, sigla em Inglês), durante o qual a estrela lança para o espaço grandes bolhas de plasma e campos magnéticos.

Neste sentido, a agência acrescenta que, quando uma CME de " intensidade suficiente " entra no campo magnético da Terra e o rompe, uma super tempestade solar que libera enormes correntes elétricas que podem causar interrupções generalizadas de luz e danos em componentes elétricos fundamentais.

O ciclo deve ser fechado
Dale afirmou que este tipo de evento é "inevitável" e recordou que, de acordo com os cálculos de previsão da NASA em média a cada 150 anos, a Terra torna-se vulnerável a uma super tempestade solar, de grande magnitude, como ocorreu em 1859 e foi chamada de Carrington Event.

Por isso, acrescenta, a última "deveria ter acontecido há cinco anos."

De acordo com a ASA, o Evento Carrington 1859 constitui a maior super tempestade solar que atingiu a Terra desde que os registros começaram, com cerca de 1.022 quilojoules de energia liberada (equivalente à explosão simultânea de 10.000 milhões de bombas de Hiroshima) e um bilião de quilos de partículas eletricamente carregadas que voavam a uma velocidade de 3.000 quilômetros por segundo, sem grandes consequências para os terráqueos.

A agência dos EUA indicou que durante o última reunião do grupo de trabalho SolarMAX 2013, em Estrasburgo (França), uma equipe de pesquisadores concluiu que a previsão avançada meteorológico espacial é a "melhor solução" e propôs a enviar 16 pequenos satélites de órbita solares cúbicos para fornecer informações com antecedência de possíveis tempestades solares.

Dale, por sua vez, sugeriu que o projeto de satélites e naves espaciais são feitas pensando em fazer instrumentos menos "sensíveis" a bordo e estão "melhor protegidos" contra os aumentos dramáticos da radiação, resultado de tempestades solares. 

Actualidad.rt
DeOlhOnafigueira

Veja também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário