Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Presidente palestino chama Jesus de “mensageiro palestino”

Presidente palestino chama Jesus de “mensageiro palestino”
Presidente palestino chama Jesus de "mensageiro palestino"
O presidente palestino, Mahmoud Abbas, chamou Jesus Cristo de “mensageiro palestino”, durante sua mensagem de Natal. 
 
Obviamente, a declaração causou forte impacto em Israel. Yigal Palmor, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, disparou: “Ele deveria ter lido o Evangelho antes de proferir tais disparates ofensivos, mas vamos perdoá-lo pois ele não sabe o que está fazendo”. Acrescentou ainda que tal declaração era uma “tentativa escandalosa de reescrever a história cristã”.
 
O fato de Abbas afirmar que Jesus era um “mensageiro palestino que se tornaria uma luz para guiar milhões”, também não repercutiu bem junto às autoridades palestinas. Eles esclareceram posteriormente que Abbas se referiu a Jesus em um contexto histórico. Ressaltaram que ele não quis dizer isso de uma perspectiva religiosa.

Abbas quis implicar que Jesus era um “palestino modelo”. Sua mensagem de Natal também enfatizou que os palestinos tentam o seu melhor para seguir o exemplo de esperança, justiça e paz dado por Jesus. Ao mesmo tempo, presidente palestino, também criticou a barreira da Cisjordânia, chamando isso de “roubo da terra.”

Desde 2003, um muro de seis metros de altura construído por Israel separa Jerusalém de Belém, segundo o governo para evitar a infiltração de terroristas. Se a Palestina fosse reconhecida como um país, a cidade provavelmente deixaria de ser parte de Israel.

Embora seja muçulmano, como a maioria dos cidadãos da Palestina, Abbas procurou enfatizar a unidade entre os cristãos e os muçulmanos no país. Enfatizou ainda que uma visita do Papa Francisco à Terra Santa seria uma grande oportunidade aos cristãos para se aproximar de seus irmãos e irmãs palestinos. Abbas participou de celebrações de Natal em Belém nesta terça-feira, no local onde os cristãos veneram o local de nascimento de Jesus. Mesmo que a maioria das Bíblias traga mapas onde chama Israel de Palestina, o termo possui conotações políticas por causa do conflito com Israel pela posse do território.
 
Gospel Prime
DeOlhOnafigueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário