Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Donald Trump vai visitar este mês os berços do Judaísmo, do Cristianismo, do Islamismo e do Catolicismo Romano

Não param as surpresas para este mês de Maio...

Numa agenda inédita para qualquer presidente norte-americano, e tendo certamente em vista o desalavancar do moribundo processo de paz do Médio Oriente, o presidente norte-americano vai fazer no final deste mês um périplo pelos centros espirituais do judaísmo, do cristianismo e do islamismo. E, como seria de esperar, não voltará a Washington sem passar por Roma para receber a bênção do falso profeta...

A primeira paragem de Trump será na Arábia Saudita, berço da religião islâmica, que tantos males tem causado à humanidade, especialmente com os atentados terroristas cometidos por islamitas radicais, ou seja, aqueles que levam a sério a mensagem do sanguinário profeta Maomé.
 
Calcula-se que Trump tentará obter da "amiga" Arábia Saudita uma parceria islâmica para o combate ao terrorismo, e isso passará obviamente pela formação de uma aliança anti-Irão, um dos maiores fomentadores e financiadores do terrorismo islâmico internacional. 

Israel
Depois da visita política a Riade, a capital saudita, o chefe do governo norte-americano deslocar-se-à a Israel, para uma visita de 2 dias (22 e 23 de Maio), precedendo a celebração do "Dia de Jerusalém", em que Israel celebra os 50 anos - um Jubileu - da libertação e reunificação da sua Capital eterna.

Correm especulações de que Trump aproveitará o ensejo para anunciar a mudança da embaixada do seu país de Tel Aviv para Jerusalém. Sinceramente, depois de ter recebido na Casa Branca o líder-terrorista palestiniano e após visitar a Arábia Saudita, um dos grandes financiadores do terrorismo, duvido que Trump tenha "fôlego" para arriscar tanto nas suas imprevisíveis jogadas políticas...

Recordemos que durante a sua recente visita a Washingon, o presidente palestiniano Abbas reiterou a Trump o desejo de ver Jerusalém oriental como capital de um hipotético estado palestiniano. 

Anunciar a deslocação da embaixada dos EUA para Jerusalém seria nesta fase interpretado como um "acto de má fé" por parte de Trump. Pelo menos aos olhos dos árabes sauditas e dos palestinianos.

Para além de encontros com os líderes máximos israelitas em Jerusalém, Donald Trump tem marcada uma visita a Belém, para se encontrar com Mahmoud Abbas. 

Em Roma, para ver o Papa
E, claro, este carnaval montado por Trump não poderia terminar sem a bênção do falso profeta, o carismático líder do catolicismo romano...

Segundo a agência "Ecclesia", Francisco I receberá Donald Trump em audiência às 08H30 horas locais do dia 24 de Maio. Este será o primeiro encontro oficial entre os dois líderes políticos.

O mês promete. E agora que o representante da Igreja Católica Romana se vai deslocar a Portugal para comemorar os 100 anos de mentiras de Fátima, pode ser que leve a "bênção" da pretensa "Nossa Senhora" a um imaturo presidente, quando do encontro mútuo em 24 de Maio. 

ShalomIsraelShalom
DeOlhOnafigueira


Nenhum comentário:

Postar um comentário